O arrogante.

Aquele que desconfia do que vê à frente do nariz. Tem medo do que é, fosse ele forte seria outra coisa, fosse ele seguro seria mais tranquilo. Não tem paz de espírito, tivesse menos medo seria mais autêntico. Não gosta de ninguém, gostasse dele próprio e seria mais feliz.

Dizem dos arrogantes que são superiores em certas qualidades e que por isso conferem-se um estatuto especial. Não vejo assim, vejo sim alguém que não sabe bem ao que veio e construiu uma máscara mais ou menos amanhada para que ninguém descubra que no fundo acha-se uma fraude. Os próprios acham-no. Pois eu digo que no reino da humanidade não há fraudes de forma alguma, há sim disfarces mais ou menos costurados usados por aqueles que não acreditam bem no que são.

O arrogante precisa tirar férias, relaxar, ou “ler um livro”. Precisa fazer bolas de sabão para rir com a ironia da própria vida, pois amanhã acaba aquilo que hoje achou ser para sempre.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s