História de uma flor.

Para lá do muro vivia uma flor, Maria era o seu nome. Maria vivia num dos lados do muro, via uma grande parte de extensão do seu território pois estava plantada numa elevação. Maria vivia os dias de sol, os de chuva, os ventos e as geadas da noite. Por vezes via alguém passar. Gostava quando alguém passava, mas ao mesmo tempo sentia medo. Medo de ser arrancada, medo de ser agredida, ferida.

Maria sabia que havia mais mundo para lá do muro, mas não podia sair dali. Estava plantada na sua terra, o seu lugar, aquele era o seu destino. – Aqui nasci, aqui irei morrer! – pensava Maria. Apesar da curiosidade Maria sabia que ali era o seu lugar.

Por vezes sentia-se tentada a perguntar a quem passava o que havia além muro. Mas o medo de que a arrancassem dali era maior, então não perguntava. Um dia uma abelha falou-lhe e perguntou como andavam as coisas por ali. Maria disse que era mais do mesmo, nada de novo, o tempo havia melhorado mas tirando isso nada de novo. A abelha ficou mais um pouco por ali, deu uma volta, duas e partiu. A flor reparou que a abelha tomou o sentido em direção ao muro. Pensou que para a próxima perguntaria à abelha o que há do outro lado.

A chuva chegou, o vento passou, mas a abelha não mais voltou. Um dia Maria reparou que uma das suas pétalas havia caído durante a noite. Novamente a chuva voltou, um vento soprou e numa bela manhã de sol, no elevado próximo ao muro, a flor Maria murchou.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s